Quando você parou de se achar bonita?

Dove – Câmera Tímida e Evolution
Embora a Dove cometa deslizes, sua campanha pela Real Beleza – um esforço publicitário que perdura desde 2004 – já lançou várias propagandas que questionam o ideal machista do corpo perfeito.

Dê like, comente, compartilhe e INSCREVA-SE no nosso canal!

Anúncios

“É bonita, pena que é feminista”

O senso comum tem uma única opinião sobre feministas: mulheres mal-amadas que não tiveram um homem que as pegaram de jeito, todas lésbicas, gordas e peludas.

O problema dessas pessoas são tantos que não sei nem por onde começar.

Primeiro que elas não leem. O tipo de público que costuma fazer essas observações ignorantes geralmente são pessoas — homens, a maioria — que ficam o dia todo jogando vídeo-game e vendo pornô, sem nunca ler nada educativo. Por isso, esses homens possuem tanta dificuldade em argumentar quando finalmente perguntamos: mas por quê?

Essas pessoas apenas sabem o que a sociedade — mídia, televisão, escola, família — quer que elas saibam.

Essas pessoas acham que feministas são todas lésbicas porque nós não fazemos culto aos homens. São mulheres que sabem que não precisam de homens para serem completas, e por isso, esses seres tão acostumados com privilégios ficam revoltadinhos e falam o argumento mais estruturadamente elaborado que já vi na vida: tu é assim porque nenhum cara te pegou de jeito.

Chamam feministas de gordas porque primeiro pensam que ser gorda é ser feia, que é ofensa, porque aprenderam que só existe um tipo de beleza: a eurocêntrica.

Chamam feministas de peludas porque ainda não entenderam porque mulheres são socialmente pressionadas a se depilarem e homens não. Os caras são cosplays de macacos de tanto pelo, mas ficam tremendamente incomodados com feministas que não se depilam. Novamente, a falta de inteligência e leitura os impede de terem empatia.

Estou fazendo esse post porque minha amiga comentou que em grupos de jogos online, onde a maioria são homens, quando se fala em feminismo, os comentários são sempre estes clichês: todas gordas, lésbicas e peludas.

Pra responder, minha amiga mandou uma foto minha, uma pessoa “bonita”.

Bonita de acordo com a sociedade porque sou branca, magra, tenho olhos claros, traços finos, todas características eurocêntricas.

Bom, fui elogiada pelo grupo, mas fizeram o seguinte comentário “é bonita, pena que é feminista”.

Porque você não pode ser bonita e ser feminista.

Ou ser inteligente e ser feminista.

Ou ser gorda, peluda e lésbica e ser bonita.

Porque o conceito de bonito deles é totalmente alienado.

E é por isso que esse senso comum sobre feministas é tão difícil de ser desconstruído. Porque as pessoas sequer sabem porque acham determinada coisa bonita.

Mas a gente segue na luta e dá atenção apenas pra quem tá aberto a aprender, sem estereótipos e preconceitos.

Fonte: Ana Paula Abel

Noiva dispensa maquiagem no dia do seu casamento

Quem sabe o que faz um casamento perfeito são os próprios noivos. A blogueira Bisola Umoren sabe bem disso: tanto que a noiva dispensou a maquiagem no dia de trocar alianças. “Não sou de usar maquiagem”, ela disse ao site Vanguard Allure.

Captura de Tela 2016-08-30 às 20.37.13

A foto de Bisola foi compartilhada no Twitter e no Facebook, e viralizou. “Eu não gosto de nenhuma forma de inconveniência ou desconforto no meu rosto, pescoço ou corpo. Não é uma questão religiosa, é apenas eu e a minha decisão pessoal”, explicou ela. Para as fotos de noivado, a convenceram a usar maquiagem – e a nigeriana diz que não curtiu muito o resultado. “Eu me odiei porque não parecia comigo mesma. Eu estava mais sombria e velha”, conta.

Antes do casamento, novamente procuraram convencer Bisola a usar maquiagem. Ela chegou a contratar uma maquiadora, mas desistiu no último segundo. “Eu me vi no espelho [sem maquiagem], e estava tão natural e bonita. Realmente gostei do que vi”.